Oi TV é a única grande prestadora da TV Paga a apresentar crescimento em 12 meses

Oi TV é a única grande prestadora da TV Paga a apresentar crescimento em 12 meses

A Oi foi o único grupo de grande porte a apresentar crescimento no Serviço de TV por assinatura nos últimos 12 meses de acordo com o número de contratos ativos em março de 2019 divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em um período em que o Serviço de TV por Assinatura apresentou redução de 4,27% (-767,97 mil assinantes) 136,5 mil a menos em relação ao mês de fevereiro, totalizando 17,23 milhões de contratos ativos em março de 2019, a Oi cresceu 4,05% (+61,78 mil), fechando o mês passado com 1,59 milhão de contratos.

Os outros grandes grupos de TV por Assinatura apresentaram reduções nos últimos 12 meses, menos 2,14% (-113,18 mil clientes) na Sky, menos 4,59% (-73,23 mil) na Vivo e menos 6,51% (-584,14 mil) na Claro. Essas empresas registraram em março de 2019, 5,19 milhões de clientes, 1,52 milhão e 8,39 milhões respectivamente.

Nos últimos 12 meses, a Oi e a SKY conseguiram ampliar suas participações de mercado em 0,74 e 0,65 ponto percentual respectivamente, totalizado 9,22% e 30,09% de participação em março de 2019. As reduções em ponto percentual foram de menos 0,03 e menos 1,17 para a Vivo e Claro, dessa forma elas fecharam o mês passado com 8,83% e 48,68% de participação.

A maior queda individual no mês veio da Sky, que reduziu a base em 82 mil assinantes e fechou março com 5,185 milhões de clientes. A Claro Brasil perdeu 42 mil assinantes, ficando com uma base de 8,39 milhões de clientes, dos quais a Claro TV tem agora 1,44 milhão e a Net tem 6,94. No mês, a Net (cabo) perdeu pouco mis de 31 mil assinantes, para 11 mil da Claro TV (DTH). As demais operadoras também apresentaram queda: a Oi TV cortou 10,3 mil clientes em março, para uma base de 1,59 milhão. A Vivo perdeu 13,4 mil, para um total de 1,53 milhão. Apenas nas pequenas operadoras houve um ganho de 12 mil assinantes, para uma base de 550 mil (contando a Algar).

PPPs

Ao contrário dos mercados de Banda Larga Fixa e de Telefonia Móvel, na TV por Assinatura o conjunto das Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs) não apresentou aumento de participação nos últimos 12 meses. A participação de mercado dessas empresas na TV Paga caiu 0,20 em ponto percentual nos últimos 12 meses, totalizando 3,19% de mercado (550,55 mil assinantes) em março de 2019.

Entre as PPPs, as reduções nos últimos 12 meses foram de menos 63,86% (-79,12 mil assinantes) na Nossa TV, menos 19,68% (-19,21 mil) na Algar Telecom e menos 16,43% (-8,47 mil) na Cabo. Essas empresas fecharam março de 2019 com 44,76 mil clientes, 78,39 mil e 43,07 mil respectivamente.

Um dado interessante a ser ressaltado é que, apesar da queda constante do mercado como um todo, os assinantes de TV paga em redes de fibra (FTTH) têm crescido mês a mês. Em um ano foram 258 mil novos clientes nesta tecnologia, que hoje totaliza 764 mil assinantes. Em março, a base de clientes de TV paga por redes FTTH cresceu 14 mil usuários, segundo dados da Anatel. Parte deste crescimento se deve à estratégia da Vivo TV, que vem gradativamente reduzindo o seu serviço de DTH em favor do IPTV por fibra. Mas parte também se deve ao uso crescente de sistemas de distribuição de SeAC baseados em redes óticas, cada vez mais comuns em pequenas operações.

Independentes

Nas Prestadoras de Pequeno Porte há aquelas que não são ligadas a grupos detentores de diversas outorgas. Os grupos restritos a TV Paga apresentaram crescimento de 14,14% nos últimos 12 meses (+47,60 mil assinantes) totalizando 384,31 mil assinantes em março de 2019, aumento de 0,36 de ponto percentual de participação de mercado, o que resultou em 2,23% de participação no mês passado.

As PPPs são empresas que detêm menos de 5% de cada mercado de varejo de telecomunicações em que atuam, entre os mercados analisados pela Anatel estão o de telefonia móvel, banda larga fixa, telefonia fixa e TV por Assinatura.

Postar um comentário

0 Comentários